Mulher é assaltada na Rua 2 de Julho

0
159

Tornou-se banal e quase comum assaltos dessa natureza

Dois assaltantes em uma moto tipo Honda CG anunciaram um assalto na noite de ontem por volta das 19 horas na Rua 2 de Julho em pleno centro da cidade levando um celular na última quinta-feira, 27/04.

Segundo as informações pela própria mulher, que voltava do trabalho, o assalto foi rápido. Na abordagem eles foram apressados levando a mão à cintura para demonstrar que estavam armados e pedindo os pertences. Apesar de estar acompanhada por uma amigo ela entregou o objeto sentindo-se impotente diante do fato. Ao receberem o objeto eles saíram em velocidade. Portavam capacetes e eram muito jovens, adolescentes. O B.O: Boletim de Ocorrências não foi registrado na Delegacia. Segundo informou a sociedade vem perdendo a crença na resolução dos problemas, apesar do esforço da Polícia.

A cidade de Propriá tem vários pontos considerados de maior risco e vulnerabilidade para ocorrências iguais a assaltos dessa natureza. As vítimas em potencial são jovens adolescentes, mulheres e pessoas idosas. Os objetos mais cobiçados são, em primeiro grau, celulares, bolsas e carteiras. Relógios e bijuterias e tênis vem muito depois. Essa informação foi prestada por um policial que detém conhecimento no assunto e largo tempo de experiência. Em outro ponto da cidade um veículo tipo caminhonete também foi levada de assalto e mais dois assaltos em outras partes também ocorreram.

O dado entrará para fortalecer a imagem do Estado de Sergipe que está no patamar de lugar mais violento do País e roubar também é um fator de violência, entretanto, ficará presente de forma marcante no intimo da vítima bem como também de todos que já foram roubadas na cidade dessa forma porque mostra o quanto a sociedade está desprotegida pelo Estado em sua plena desatenção aos investimentos nas políticas públicas.

Da redação
Adeval Marques
Foto: Ilustrativa