Arqueólogos acreditam ter descoberto origem do Stonehenge

0
18

Um dos marcos mais misteriosos do Reino Unido, as pedras eretas do Stonehenge teriam sido construídas primeiro no País de Gales

Arqueólogos acreditam ter descoberto a origem do monumento pré-histórico de Stonehenge depois de desencavar os restos de um círculo de pedra antigo no País de Gales que pode ter sido desmontado e reerguido centenas de anos mais tarde na Inglaterra.

Um dos marcos mais identificáveis e misteriosos do Reino Unido, as pedras eretas do Stonehenge atraem turistas de todo o mundo e pessoas em busca de conexões espirituais com o passado. Seu propósito exato continua desconhecido.

Em 2015, uma equipe de arqueólogos já havia determinado que algumas das pedras vieram das Colinas de Preseli, no litoral oeste do País de Gales, a mais de 250 quilômetros de distância.

Agora, pesquisadores do University College de Londres dizem acreditar que originalmente algumas das pedras formavam um monumento ainda mais antigo no País de Gales. Eles encontraram elos significativos entre o Stonehenge e a localidade galesa.

O circulo galês tem um diâmetro de 110 metros, o mesmo da vala que envolve o Stonehenge, e ambos estão alinhados ao nascer do sol do solstício de meados do verão. Ao menos uma das pedras azuis do Stonehenge se encaixa em um dos buracos encontrados no circulo galês.

Parker Pearson, professor de arqueologia do University College de Londres, que comandou a investigação, sugere que as pedras podem ter sido transferidas à medida que as pessoas que moravam no País de Gales migraram, levando os monumentos consigo e os reerguendo.

A descoberta será explorada em um documentário a ser transmitido pela rede BBC na noite desta sexta-feira.

Terra