Opinião: Pank, um vice-prefeito sem máscara

0
174

Na última quarta-feira, dia 07/07/21 às 9h na Canindé FM, pelo programa “Canindé no Altar” dirigido pelo Locutor Júnior Lima, que entrevistou o vice-prefeito Pank “pancadão” com o objetivo de informar à população Canindeense sobre o andamento da gestão nesses primeiros meses de governo, faz-se aqui algumas observações.

A Coluna Café com Opinião, escrita por este Escrito – Cícero Gomes -, pretende imprimir um olhar subjetivo de caráter opinativo como cidadão e como aquele que como muitos outros, vislumbram um município que aponta para um futuro de triunfo e prosperidade. Desse modo, levantarei três pontos mais relevantes da fala do Pank.

1. O tempo inicial da gestão: O vice-prefeito foi questionado quanto aos anseios de alguns populares quanto aos resultados fora da curva da normalidade, isto é, algumas pessoas cobram de forma exagerada que o chefe do Executivo, Weldo Mariano, resolva os problemas causados por outros gestores em aproximadamente doze anos atrás e que se resolvam em seis meses. Pank se mostrou tranqüilo e entendemos assim como ele apontou: “É necessário pelo menos um ano para fazer uma avaliação justa de uma gestão.

2. Negociação das dívidas: É sabido que o prefeito Weldo Mariano assumiu a prefeitura com muitas dívidas e com saúdo no vermelho. Pank trouxe uma espécie de prestação de conta ao público quando disse que o prefeito negociou as dúvidas e está honrando com os compromissos. Isso aponta para uma disposição política de Weldo jamais vista em outros gestores que ao contrário, sugaram e sucatearam os cofres da prefeitura de Canindé de São Francisco, SE. Fica a pergunta aqui; para onde apontará uma Canindé sem dúvidas, com os recursos livres para aplicar no município em seus devidos investimentos a fim de desenvolver o município?

3. Respondemos a criticas com trabalho. Excelente resposta! A melhor maneira de dizer as coisas é demonstrando. Normalmente há aqueles que criticam a gestão de Weldo sem ter uma análise real de todos os ângulos, ou seja, ao invés de somar, apontando caminhos e soluções alguns fecham os olhos para o bom andamento da gestão que em tão pouco tempo se posiciona em combate contra os problemas gerados, contra a falta de políticas assertivas que acolhe todos os cidadãos do município inclusive no pagamento dos proventos do quadro efetivo.

Uma boa gestão combate às criticas com trabalho!

Por Cícero Gomes
Escritor (Colunista do Revista Canindé e apresentador do Universo Cultural pela CanindéFM)