19.9 C
Canindé de São Francisco
segunda-feira, agosto 15, 2022

Nasa contratou 24 teólogos para participarem de programa no Centro de Investigação Teológica

O reverendo Dr. Andrew Davison, padre e teólogo da Universidade de Cambridge com doutorado em bioquímica por Oxford, é um dos 24 teólogos que participaram de um programa patrocinado pela NASA no Centro de Investigação Teológica (de sigla em inglês, CTI) de Princeton, nos Estados Unidos.

Os teólogos decidiram avaliar como as principais religiões do mundo reagiriam à notícia de que há vida alienígena, e os humanos, de fato, não são as únicas formas de vida no espaço.A notícia vem quando o Telescópio Espacial James Webb, de US $ 10 bilhões da NASA está prestes a ser lançado no dia de Natal.

O telescópio usará tecnologia revolucionária para estudar todas as fases da história cósmica de dentro de nosso sistema solar até as galáxias observáveis ​​mais distantes no universo primitivo.

O telescópio infravermelho explorará uma ampla variedade de questões científicas para nos ajudar a entender as origens do universo e o lugar dos humanos nele.

Um especialista da NASA disse ao The Times:

“Podemos não descobrir a vida por 100 anos. Ou podemos descobri-la na próxima semana.”

Entre setembro de 2016 e junho de 2017, o Dr. Davison passou um ano acadêmico em Princeton, em Nova Jersey, como parte do programa The Societal Implications of Astrobiology, que foi patrocinado com $ 1,1 milhão pela NASA.

Will Storrar, diretor do CTI, disse que a NASA estava procurando por “estudos sérios sendo publicados em livros e periódicos” para abordar a “profunda maravilha, mistério e implicação de encontrar vida microbiana em outro planeta“.

O livro do Dr. Davidson diz:

O Dr. Davison disse que os teólogos ponderaram a questão de saber se os poderes de Deus poderiam ter se estendido para a criação de vida além da Terra desde pelo menos a Idade Média e não estão muito preocupados com a ideia.

Mas, por quase 25 anos, o crescente departamento de “astrobiologia” da NASA tem procurado por novas respostas para essas perguntas.

De acordo com Carl Pilcher, que foi chefe do Instituto de Astrobiologia da NASA até 2016, a agência espacial queria “considerar as implicações da aplicação das ferramentas da ciência do final do século XX [e início do XXI] a questões que foram consideradas nas tradições religiosas por centenas ou milhares de anos“.

Ele acrescentou que a NASA estava “dando uma ênfase cada vez maior a questões que antes do século XX eram em grande parte reservadas à filosofia, teologia e religião“.

Pilcher disse:

“É quase certo que existe vida em outro lugar que não a Terra. É inconcebível para quase qualquer pessoa neste campo que, na história do universo, a vida só existiu nesta pequena bola de rocha em torno de uma estrela de tamanho médio em apenas este lugar.”

O Dr. Davison disse que conheceu vários cientistas da NASA, como Mary Voytek, chefe da equipe de astrobiologia da NASA, durante o programa em Princeton. Disse que eles estavam “profundamente interessados ​​em como seria recebido pelo público e como teria impacto nas questões de valor e significado“.

Fonte; https://www.msn.com/en-gb/news/techandscience/nasa-signs-up-british-priest-to-prepare-for-alien-life-may-discover-it-next-week/

ÚLTIMAS POSTAGENS
NOTÍCIAS RELACIONADAS